26.05. | Influência do Estado

E aqui está o esperado empate. Vocês consideraram o pouco interesse das rádios comunitárias no esporte feminino ainda pior do que a ignorância do Estado brasileiro frente às demandas das mulheres nordestinas que defendem o uso do dinheiro da Copa para programas na área de Educação e Saúde.

E falando do Estado, já chegamos ao tema desta semana. Tanto o rádio, quanto o futebol são utilizados como plataformas políticas. Os governantes jogam suas cartas de maneira a favorecer a eles próprios, assim como as rádios e televisões, que também não abrem mão dos seus interesses na hora de executar um belo passe.

Como demonstram as/os nossas/os autoras/es, as vítimas colaterais dessas ‘jogadas sujas’ acabam sendo o esporte e a comunicação. Javiera Diaz, psicóloga, investigadora social e radialista livre critica a falta de interesse dos Estados Latino-americanos para democratizar o dial nas épocas pós-ditaduras.

Já o professor e militante para a comunicação livre, Luis Black, descreve como o Estado Brasileiro instrumentalizou o futebol, desde a época da Ditadura Vargas até o os dias de hoje.

E ai, o que você considera pior? Neste campeonato é o seu voto que faz a diferença! Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>