30.06. | Participação e inclusão da população

Querid@s leitor@s participantes, parece que temos um ganhador. A maioria de vocês achou pior a exclusão de migrantes nas rádios brasileiras do que a dificuldade sofrida por jogadores de futebol em outros países. O placar agora demonstra uma vantagem de 6 a 3 para o rádio. Então, a copa acabou? Não, porque devido a uma suspeita de uso de doping no equipe do rádio, vamos continuar o torneio enquanto esperamos o resultado de mais um exame de sangue…

Nesta semana vamos falar da participação da população no rádio e no futebol. Fazer rádio tecnicamente é fácil, barato e democrático – em teoria. Porque como nos demonstra a nossa jogadora do México, a radialista livre Polyester Kat, as leis restringem o uso popular da radiofonia.

E no futebol? Antes era barato assistir uma partida no estádio. Porém, agora, isso já mudou bastante, segundo o nosso jogador Caio Lima do Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas do Rio de Janeiro. De acordo com Lima, esse processo de eletrização ainda foi mais acelerado devido a “Copa das Copas” e infelizmente não somente nos estádios mas também nos bairros das cidades sedes.

Dois cenários sombrios, mas qual é o pior? Vocês que sabem. Participem com o seu voto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>